segunda-feira, janeiro 22, 2007

O Aborto

Bem o Promiscuidades esteve nos últimos 6 meses em banho maria, talvez por falta de tempo ou paxorra, sinceramente não sei. Bem hoje apetece-me opinar sobre o aborto e o seu tão falado referendo.
Em primeiro sou a favor do sim, porque a escolha da interrupção voluntária da gravidez até aos 3 meses é um escolha da mulher se a quer fazer ou não. O facto de se aprovar a lei trás muitas bonanças, como por exemplo: acabar com o aborto ilegal, tornado o serviço público, com qualidade e sem repercussões a médio/longo prazo para a mulher; acabar com azares de relações mal concebidas (ok não justifica, mas é vdd); em consequência da anterior o facto de não gerar vidas e dar-lhes uma má qualidade de vida (reduzindo provavelmente assim os indeces de pobreza)...este é o meu ponto de vista.
O que me revolta realmente são os Movimentos do Não, estes movimentos têm campanhas muito fascistas como se o aborto se trata-se de um crime e de uma discriminação. Também segui de perto a entrevista de um Bispo do norte que alega que o aborto é pena capital, quer dizer os padres pedófilos também não praticam pena capital é?! Acho que não deveria haver referendo sinceramente e a lei deveria ser aprovada em Assembleia Geral...A Lei simplesmente deve dar um opção, e não deve ser um entrave.

Portanto votem no Sim, porque eu não posso votar visto que não estou na minha residência :)

1 comentário:

Lz disse...

Ao menos tu surpreendes-me, maior parte dos homens é contra o aborto. Hoje fiquei indignada com um cartaz publicitário que vi... qualquer coisa do aborto e no final dizia "se bate um coração. Não, obrigado." Machismo ao seu expoente máximo. Concordo plenamente com o que disseste, de que a lei deveria era dar uma opção as pessoas, e nao ser um 'obstaculo'. Bj